domingo, 8 de março de 2009

Da circum-navegação à derivação













Aparentemente o nosso Primeiro-Ministro resolveu dar luz verde para o Novo Acordo Ortográfico-Botoxado (NAO-B). A iniciativa Magalhães foi o meio escolhido para apresentar o NAO-B. "Gravar-lo", "puxando-las", "acabas-te", "básicamente", "fês", "caêm", foram algumas das novidades apresentadas.

Quem não achou piada foi o Novo Acordo Ortográfico (NAO) que, sentido-se traído, resolveu reagir. O NAO cercou a Assembleia da Republica e bombardeou-a com hífenes e cês, principalmente. Até agora não há feridos graves, e ainda nenhum membro do governo comentou a situação, isto depois do assessorado de José Sócrates ter sido atingido por uma enxurrada de consoantes mudas.

3 comentários:

Cláudia L. disse...

Esta notícia é muito boa.

Como é que a criançada desta vida vai conseguir falar e escrever bem?

A culpa é do Magalhães. Ele é que disse ao puto do 2º ano: Hádes ver que vais ser um granda enjenheiro, ouvistes?

Uma falha humana... pois, o que seria então?!

nuno brolock disse...

A iniciativa Magalhães até é boa mas para ser feita em cima do joelho é que não!

Dinis Lapa disse...

Concordo plenamente. No último dei uma aula com o Magalhães com a opção "English is fun", mas não resultou porque é preciso silêncio para ouvir, algo impossível hodiernamente numa aula de 30 alunos.

Quanto àquilo dos erros, informo que sou revisor freelancer.